Aplicações de Satélites para o Desenvolvimento Sustentável

PPGs Envolvidos: SER, ETE, CAP, MET, CST

Países: África do Sul; Alemanha; Argentina; Austrália; Áustria; Bélgica; Canadá; Chile; China; Colômbia; Dinamarca; Espanha; Estados Unidos; Finlândia; França; Holanda; Índia; Irlanda; Itália; Japão; México; Noruega; Nova Zelândia; Peru; Polônia; Portugal; Reino Unido; Rússia; Suécia e Suíça.

Descrição: No contexto global das discussões sobre mudanças ambientais, desenvolvimento sustentável, saúde e segurança alimentar o Brasil tem posição de liderança no desenvolvimento de técnicas de monitoramento por satélite e geoprocessamento para recursos naturais, desenvolvimento de tecnologias em processamento de imagens e dados satelitais e serviços. Esta área temática, tem como principal objetivo formar pesquisadores e profissionais, com reconhecida competência e liderança para atuar em questões nacionais alinhadas com iniciativas globais. Assim, o tema visa formar lideranças científicas para subsidiar ações e criar soluções dentro de fóruns internacionais como a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC, na sigla em inglês), o Painel Intergovernamental para Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), a Convenção sobre Diversidade Biológica (CBD), a Convenção sobre Áreas Alagadas com Importância Internacional (RAMSAR Convention), a Convenção para o Combate a Desertificação (UNCCD) e o Sendai Framework for Disaster Risk Reduction (UNISDR). A atuação competente das lideranças formadas dentro desta linha temática, através do desenvolvimento de pesquisas de ponta, auxilia estrategicamente o Brasil a cumprir suas metas internacionais estabelecidas dentro da Política Nacional Sobre Mudança do Clima (PNMC – Lei no 12.187), incluindo oportunidades de mitigação; impactos, vulnerabilidades e adaptação; pesquisa e desenvolvimento; e educação, capacitação e comunicação. As pesquisas terão impacto direto na Estratégia Nacional para REDD+ no Brasil (ENREDD+), que formaliza, perante a sociedade brasileira e os países signatários da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, as ações para prevenção e controle do desmatamento e da degradação florestal, a promoção da recuperação florestal e o fomento ao desenvolvimento sustentável. Esta temática multidisciplinar exige não somente o entendimento de sistemas ambientais complexos, como também o domínio do processamento de imagens de satélites, o conhecimento e desenvolvimento de sensores para o monitoramento de alvos específicos e a habilidade de modelar esses sistemas. São previstos estudos nas seguintes linhas específicas, considerando o Corpo Docente multidisciplinar de vários PPGs do INPE:

  • Agricultura Tropical
  • Ecossistemas Tropicais e Ciências Ambientais
  • Mudanças Climáticas e de Uso da Terra
  • Recursos Florestais Tropicais
  • Oceanografia
  • Águas Interiores
  • Geologia e Geomorfologia
  • Estudos Urbanos
  • Geoprocessamento
  • Sensoriamento Remoto Hiperespectral e Espectrorradiometria
  • Processamento de Imagens de Sensoriamento Remoto
  • Sensores: Ópticos de Alta e Moderada Resolução, LIDAR E RADAR