PII-INPE

Projeto Institucional de Internacionalização dos Cursos de Pós-Graduação do INPE (PII-INPE)

Ao longo de seus mais de 50 anos, o INPE adquiriu competências, atualmente reconhecidas nacional e internacionalmente, em atividades de desenvolvimento científico e tecnológico, gerando conhecimentos, produtos, processos e serviços que são difundidos à sociedade. Essas competências têm como base os Programas de Pós-Graduação (PPG) do Instituto, presentes desde a década de 1960, formando especialistas e pesquisadores que contribuem com a criação de novos núcleos de graduação e pós-graduação no país. Por meio de acordos de cooperação e/ou parcerias em diversos campos de interesse, sejam com instituições nacionais e internacionais, públicas e privadas, todas as atividades do INPE tradicionalmente sempre tiveram algum tipo de internacionalização, tanto no intercâmbio de pesquisadores (docentes) ou de estudantes (discentes), como na forma de colaborações e parcerias em suas mais diferentes formas: projetos de cooperação, publicações conjuntas, cursos e treinamentos, transferência de tecnologias, entre outras.

Na época foram atraídos muitos pesquisadores estrangeiros para o Instituto. Atualmente, muitos de seus pesquisadores e tecnologistas tem formação no exterior. O Instituto sedia e participa da organização de vários eventos científicos internacionais anualmente. O INPE mantém várias cooperações com países e organizações internacionais para ampliação da geração e difusão de conhecimento, compartilhamento de dados científicos e ambientais, acesso a tecnologias, formação e capacitação de recursos humanos, ampliação de mercados para a indústria espacial nacional e compartilhamento de equipes e infraestrutura, através de que fortaleçam as relações políticas, econômicas e comerciais entre o Brasil e os países parceiros, atuando com base em diretrizes do MCTIC, da Agência Espacial Brasileira (AEB) e do Itamaraty (MRE). Algumas das cooperações internacionais vigentes são: Acordo sobre Propriedade Intelectual de Pesquisa com o Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Tecnológica, Argentina; Memorando de Entendimento com o Centro de Recursos de Dados por Satélite e Aplicação da China e Administração Nacional de Espaço da China; Programa de Cooperação com o Serviço Geológico dos Estados Unidos; Acordo sobre Propriedade Intelectual com a Universidade de Maryland, EUA; Memorando de Entendimento com a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), EUA; Memorando de Entendimento com o Laboratório LIGO, EUA; Ajuste para Programa de Cooperação entre a AEB, tendo o INPE como executor e a NASA, EUA; Acordo de Propriedade Intelectual para Pesquisa com o Centro Nacional de Pesquisa Científica, França; Memorando de Entendimento com a Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO) e a AEB, Índia; Carta de Intenção com a Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial, Japão; Acordo sobre Propriedade Intelectual de Pesquisa com a Universidade de Leeds, Reino Unido; Arranjo de Cooperação entre o MCTIC, tendo o INPE como executor e a Comissão Europeia (UE); Intenção de Cooperação entre a AEB e a Agência Espacial Europeia (ESA), (UE); Acordo de Cooperação com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura representada por sua Representação no Brasil (FAO). 

Este Projeto visa consolidar INPE como uma Instituição com forte internacionalização de suas atividades acadêmicas e também dos desenvolvimentos tecnológicos, ampliando ainda mais as parcerias e colaborações internacionais e a formação acadêmica de recursos humanos de nível internacional para que se cumpra de forma mais abrangente sua missão de produzir ciência e tecnologia nas áreas espacial e do ambiente terrestre e oferecer produtos e serviços singulares em benefício do Brasil seguindo sua visão de ser referência nacional e internacional nas áreas espacial e do ambiente terrestre pela geração de conhecimento e pelo atendimento e antecipação das demandas de desenvolvimento e de qualidade de vida da sociedade brasileira.

Vigência

Novembro / 2018 a Outubro / 2022

Objetivos

  • Fomentar a construção, a implementação e a consolidação de um plano estratégico de internacionalização dos Programas de Pós-Graduação do Instituto nas 7 áreas temáticas prioritárias
  • Manter e ampliar as redes de pesquisas internacionais existentes atualmente no INPE bem como estimular a criação de novas redes com vistas a aprimorar a qualidade da produção acadêmica vinculadas aos seus Programas de Pós-Graduação;
  • Ampliar as ações de internacionalização nos Programas de Pós-Graduação do INPE, inclusive com o estímulo à construção de projetos de pesquisa em cooperação com Instituições no exterior;
  • Manter e ampliar a formação acadêmica de pessoal através da mobilidade de docentes e de discentes, com ênfase em doutorandos, pós-doutorandos e docentes, do Brasil para o exterior e do exterior para o Brasil, vinculados a Programas de Pós-Graduação “stricto sensus”;
  • Ampliar e consolidar o INPE como um ambiente internacional;
  • Integrar ações diferenciadas de cada Programa de Pós-Graduação ao esforço de internacionalização do INPE como Instituição.

Orçamento e Itens Financiáveis

A proposta inicial de orçamento para PII-INPE submetido à CAPES na chamada do Edital PrInt/CAPES Nº 041/2017, era de, aproximadamente, R$ 35,9 milhões. O projeto do INPE foi aprovado pela CAPES sem qualquer restrição técnica, porém com um corte orçamentário de 80%. Com isso, o orçamento do PII-INPE aprovado foi reduzido a, aproximadamente, R$ 7,19 milhões, com o objetivo de disponibilizar os seguintes benefícios vinculados a sete Projetos de Pesquisa em Cooperação Internacional:

  • Missões de Trabalho no Exterior;
  • Manutenção de Projetos;
  • Bolsas no Exterior:
    • Doutorado Sanduíche;
    • Professor Visitante Junior;
    • Professor Visitante Sênior;
    • Capacitação de Discentes em Cursos / Escolas de Curta Duração.
  • Bolsas no País:
    • Jovem Talento;
    • Professor Visitante;
    • Pós-Doutorado.

Foram alocados cerca de R$ 154,2 mil para realização de Missões de Trabalho no Exterior destinadas exclusivamente ao Grupo Gestor do PII-INPE e R$ 120 mil para despesas com publicações de artigo em periódicos a fim de complementar os recursos orçamentários do INPE para esse fim.